O ano de 2019 promete apresentar grandes avanços na aliança entre tecnologia e varejo. O consumidor brasileiro está cada vez mais atento às ofertas na internet e compras por canais online.

O grande desafio é saber como ganhar espaço entre marcas já consolidadas no mercado, oferecendo preços e condições atrativas, mantendo-se atualizado perante os avanços tecnológicos e comportamentos do consumidor.

Confira abaixo as principais tendências para o mercado varejista em 2019.

 

Integração de lojas físicas e virtuais

Com a maior familiaridade do consumidor brasileiro nas compras pela internet, o mercado de venda online cresce a cada ano. Os consumidores estão mais conectados e os negócios precisam estar preparados para atendê-los. Integrar os sistemas e disponibilizar que o consumidor escolha entre comprar presencialmente ou online é uma das principais tendências para o varejo, estratégia que está sendo adotada por muitas empresas.

Uma estratégia para as empresas que possuem dificuldade em implementar essa integração, e não dispõem ou não têm interesse em dispor de uma loja virtual com venda totalmente online, é a divulgação do produto em mídias sociais com a possibilidade de retirada do produto diretamente na loja, ou receber o produto em casa.

Venda pelos marketplaces e grandes shoppings virtuais

Outra alternativa para as vendas online seria cadastrar a loja em “marketplaces” de grande renome regional ou nacional. O processo, basicamente, consiste em cadastrar o seu estoque em uma grande loja virtual, que atua como uma espécie de “shopping center virtual”. Essas lojas ofertam seus próprios produtos assim como de varejistas parceiros. Esses parceiros utilizam o espaço virtual da loja para realizar suas vendas, pagando uma comissão pela utilização.

No Brasil, os maiores e mais populares marketplaces são: Mercado Livre, Amazon, Walmart, Netshoes, Magazine Luiza, Americanas, Buscapé, Enjoei e OLX.

 

O atendimento online nunca esteve tão em alta

O consumidor procura mais facilidade e conforto ao seu alcance. E, antes de comprar, grande parte deles tem optado por canais de fácil acesso para suas dúvidas, orçamentos etc. Dispor de canais de atendimento como mídias sociais, site, chats, WhatsApp e e-mail deixa de ser um diferencial e passa a ser uma necessidade para as empresas.

Os canais exemplificados podem servir não somente para tirar dúvidas ou informar preços, como também para oferecer ofertas a públicos direcionados, captando potenciais clientes e aumentando as chances de realizar uma venda.

Delivery, receba o produto sem sair de casa

Tempo disponível, um dos itens mais preciosos e valorizados pela sociedade atual. Para atender tal demanda, o mercado investe na modalidade de delivery, ou seja, entrega no endereço do consumidor. Atualmente, o ramo de alimentação é um dos que mais utiliza essa modalidade de venda, através de aplicativos que agregam diversos estabelecimentos em uma única aplicação, a exemplo do iFood, Quero Delivery, Uber Eats, entre outros.

Cabe à empresa adotar qual o caminho mais adequado para a modalidade de delivery, podendo optar pelos aplicativos que agregam vários estabelecimentos, aplicativos próprios, lojas virtuais ou mídias sociais, como por exemplo WhatsApp, Facebook ou Instagram.

 

Público consumidor com mais de 60 anos está cada vez maior

Com o aumento da expectativa de vida, a nossa sociedade está envelhecendo com mais qualidade de vida levando ao aumento de consumo da terceira idade. Por isso, o mercado precisa estar preparado para atender essas faixas etárias, oferecendo tanto itens como atendimento especializado que supram as suas necessidades.

 

Que tal, gostou deste artigo? Continue a acompanhar as tendências e dicas de mercado em nosso blog ou mídias sociais:

BLOG - http://www.zeusautomacao.com.br/blog

INSTAGRAM – https://www.instagram.com/zeusautomacao/

FACEBOOK - https://pt-br.facebook.com/zautomacao/

Publicado em: 11/03/2019 às 15h36
Por: Itweb