A cada semana vemos estados e municípios decretando a reabertura gradual das atividades comerciais após o período da pandemia do Covid-19. É natural que essa retomada venha acompanhada de um conjunto de protocolos que acabam por exigir algumas adaptações práticas.

Cada estado ou município adotou o seu próprio protocolo de reabertura, porém a maioria mantém alguns pontos fixos, tais como: a necessidade do controle de fluxo de clientes e colaboradores, o distanciamento social e o uso adequado de equipamentos de proteção individual (EPIs), como máscaras e luvas. Além dos direcionamentos específicos para alguns setores, como por exemplo, bares, restaurantes, hospedagem, clínicas de saúde, e tantos outros. Antes de entrarmos em detalhe para cada setor, confira algumas dicas básicas que servem como regra geral.

 

1. Esteja atento aos decretos

Cada região do país tem uma particularidade em sua reabertura gradativa. Assim, o empreendedor deve acompanhar os decretos regulatórios implementados no seu estado e na sua cidade, para que todas as regras previstas para a sua atividade sejam respeitadas. Os mesmos podem ser acessados nos sites da prefeitura municipal ou estado onde o seu negócio atua.

 

2. Obedeça aos protocolos de saúde

Apesar da liberação da reabertura do comércio, isso não significa que estamos livres do vírus. Será um novo momento de adaptação para os empreendedores, com atenção especial para o contínuo enfrentamento ao vírus, que segue circulando pelo país.

Portanto, mantenha o controle rígido de higiene e prepare-se para receber a sua equipe de volta, mantendo-os informados sobre os protocolos de saúde.

Reforce as orientações básicas de higiene das mãos com água e sabão ou higienizador à base de álcool, uso de máscaras, distância de ao menos 1 metro entre pessoas, além da limpeza e desinfecção de objetos compartilhados e superfícies tocadas com frequência.

 

3. Prepare o seu local de trabalho

Pelo menos um dia antes da reabertura, separe um tempo para readaptar e organizar o ambiente de trabalho conforme o decreto regulatório de sua região. Por exemplo, a distribuição de placas e cartazes informativos sobre horário de funcionamento, fluxo máximo de pessoas, uso de máscara obrigatório e etc. Deixe bem visível e de fácil acesso materiais de higiene pelos espaços, como máscaras e álcool em gel, para colaboradores e clientes.

Tente ampliar o espaço livre, minimizando assim a possibilidade a aglomeração e contatos entre as pessoas. Implemente distanciamento em filas através da demarcação de distância mínima e, se possível, crie uma barreira entre o funcionário e o cliente durante o atendimento.

 

4. Siga as orientações específicas para o seu segmento

Como citado acima, alguns decretos trazem orientações específicas para cada tipo de negócio e segmento. Mas, para auxiliar ainda mais nesse processo de especificidade, o Sebrae reuniu especialistas de cada segmento e elaborou uma cartilha com dicas de retomada para cada um deles. São 35 cartilhas para diferentes segmentos, como por exemplo: bares, lanchonetes e restaurantes; feiras livres; escritórios de arquitetura e projetos; petshops; e tantos outros.

Acesse as cartilhas com dicas de Retomada elaboradas pelo Sebrae.

 

 

Leia também: Conheça as linhas de crédito e empréstimos para superar a crise

 

Que tal, gostou deste artigo? Continue a acompanhar dicas como essa em nosso blog ou mídias sociais:

 

BLOG - http://www.zeusautomacao.com.br/blog

INSTAGRAM – https://www.instagram.com/zeusautomacao/

FACEBOOK - https://pt-br.facebook.com/zautomacao/

Publicado em: 18/06/2020 às 15h13
Por: Itweb


; ;