Desde que a pandemia causada pelo novo coronavírus surgiu no mundo, é notável a crescente digitalização dos setores comerciais. As mudanças de hábitos para com as plataformas online desenvolveram-se diante de uma necessidade, a de ficar em isolamento em casa e evitar aglomerações.

No início deste ano, quando a pandemia já havia feito vítimas no Brasil, já percebia-se a falta de preparo da nossa sociedade para lidar com as plataformas digitais. Tanto as empresas quanto os órgãos públicos foram pegos de surpresa e demonstraram a esperada ineficiência para lidar com a nova situação.

Um exemplo notável que configura o nosso despreparo, foi a implantação da plataforma para a inscrição e saque do auxílio emergencial, disponibilizada pelo Governo Federal. Pode-se confirmar, pelos recorrentes erros do aplicativo, que nem mesmo os grandes poderes estavam preparados para criar experiências digitais e orientar a população.

 

1.    Supermercados online: um dos setores que mais cresceu digitalmente

Diante da reinvenção dos setores comerciais, uma em especial se destaca, o setor de supermercados. Segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a categoria registrou em abril deste ano o segundo maior aumento entre as classes de e-commerce (comércio eletrônico).

A necessidade despertou em muitos empresários o caráter fundamental que as vendas online possuem, tanto para o desenvolvimento lucrativo da empresa quanto para a possibilidade de sobrevivência em meio a crises.

Portanto, nota-se que mesmo diante das adversidades da atual conjuntura,  surgiram possibilidades de reinvenção para o comércio, e especialmente para setores como os de supermercados, que já mostram uma eficiência à nova realidade.

 

 

2.    Estratégia Omnichannel: saiba o que é e aplique em sua empresa

Em termos tecnológicos, tornar-se digital não é tão difícil para uma empresa. Porém, oferecer um serviço de qualidade e permanecer estável nas plataformas online exige esforço e organização

Umas das estratégias necessárias que está em pauta para ofertar uma experiência digital de qualidade, é a omnichannel. Em nível semântico, o termo omnichannel é formado pelo prefixo “omni”, que tem o sentido de “tudo” em latim, e o  sufixo “channel”, termo inglês que significa canal.

Quando se fala em estratégia omnichannel, significa a aplicação do uso simultâneo e interligado de diferentes canais de comunicação, com o objetivo de estreitar a relação entre online e offline.

Por exemplo, se uma pessoa realiza uma compra online e retira o produto na loja física, essa experiência é pautada na estratégia omnichannel, pois os processos de oferta e demanda da empresa são os mesmos, tanto na experiência online quanto na offline.

Sendo assim, uma empresa precisa estar preparada para ofertar as ferramentas necessárias para potencializar as suas ofertas. Ou seja, faz-se necessário, por exemplo, ter ou estar em uma plataforma de vendas, como sites, aplicativos de delivery, além de disponibilizar serviços de marketing, operacionalizar as opções de pagamento, de atendimento, e etc.

 

3.    Estratégia Omnichannel: desafios

Já é consenso que a necessidade de se reinventar e as crescentes tecnologias de informação precisam andar juntas para que as empresas possam potencializar suas vendas e gerar relacionamentos duradouros com os mais variados clientes.

Entretanto, um ponto importante que se faz necessário compreender é a realidade de cada local. Em nível nacional, por exemplo, uma em cada quatro pessoas no Brasil não possui acesso à internet, totalizando cerca de 46 milhões de pessoas que não acessam a rede, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua- Tecnologia da Informação e Comunicação (Pnad Contínua TIC) de 2018.

Ainda segundo a pesquisa, em âmbito regional o Nordeste ficou na segunda colocação, tendo a maior quantidade de domicílios com internet, contabilizando 10,5 milhões de pessoas. Entretanto, faz-se necessário ressaltar que essa quantidade se dá pelo fato de que a região é a segunda mais populosa do país.

Já ao analisar os números absolutos, o Nordeste aparece como a região com o maior número de domicílios desconectados, com cerca de 7,9 milhões de brasileiros sem acesso a rede.

 

4.    Empresa online: como se manter digital

Assim sendo, para se ter uma experiência digital de sucesso, independente do setor comercial, é preciso que todos os esforços sejam pautados com o objetivo de qualificar a experiência do cliente, para que ele possa consumir de onde estiver e da forma que preferir, realizando compras de serviços e produtos online ou indo a uma loja física.

Além disso, um ponto crucial é o resgate da humanização na relação com os clientes. Muitas vezes, imersos nas variadas praticidades trazidas pelas tecnologias de informação e comunicação, tornamos robotizado o relacionamento com o público.

Processos de atendimento automatizados ajudam, mas deve-se dar preferência a um atendimento humano e empático, para que os clientes não apenas comprem algo, mas que cheguem a vivenciar uma experiência positiva com a sua empresa.

 

Que tal, gostou deste artigo? Continue a acompanhar dicas como essa em nosso blog ou mídias sociais:

 

BLOG - http://www.zeusautomacao.com.br/blog

INSTAGRAM – https://www.instagram.com/zeusautomacao/

FACEBOOK - https://pt-br.facebook.com/zautomacao/

Publicado em: 31/07/2020 às 16h38
Por: Itweb


; ;