Cultura é um termo complexo, cheio de significados que são relativos ao contexto social vigente. Mas, dentre as suas várias interpretações, podemos extrair um resumo básico tratado pela sociologia que define a cultura como: um conjunto de aprendizados e práticas que o ser humano, na coletividade, adquire temporalmente.

Então, pensando através desta definição social, ninguém nasce com a tendência de seguir regras, somos apenas ensinados, ao longo de nossas vidas, sobre quais comportamentos devemos ou não adotar. Isso se aplica na escola, em casa e também no mercado de trabalho.

No mundo empresarial, uma das culturas mais aplicadas é a cultura orçamentária. Ela ocorre durante a execução da gestão orçamentária da empresa, ou seja, durante a fase de planejamento de despesas, receitas e futuros investimentos.

É através do planejamento que conseguimos pautar as ações acerca das necessidades materiais da empresa e direcionar o capital ideal para o investimento de tais necessidades. Além disso, todas as ações traçadas no planejamento não são e nunca devem ser baseadas pelo achismo.

Todo o planejamento deve ser guiado através da análise de dados que são ofertados pelo desempenho da própria empresa na fase administrativa final chamada de “controle”. É nessa fase que se analisa os dados de desempenho da empresa e quais as estratégias deram certo ou não.

A cultura orçamentária pode ser analisada dentro de uma empresa pelo engajamento da equipe para com as estratégias traçadas na gestão orçamentária. Quando todos os profissionais da empresa estão envolvidos por uma cultura orçamentária, consequentemente haverá participação da equipe, que seguirá as estratégias traçadas em busca dos melhores resultados.

 

 

Benefícios da cultura orçamentária para empresas

Um estudo realizado em 2013, pelo Sebrae Nacional, revelou que mais da metade das empresas que fecham as portas não realizam o planejamento estratégico antes do início das atividades do estabelecimento.

Por isso a extrema necessidade de cultivar a cultura orçamentária nas empresas. A gestão orçamentária traça o planejamento e as ações a serem seguidas, enquanto a cultura orçamentária garante o comprometimento da equipe.

Desenvolver a cultura orçamentária é evitar erros ao longo do caminho, é ter a possibilidade de analisar o desempenho das estratégias traçadas e poder mudar as estratégias de modo a ter outros resultados, tudo de forma coletiva. Além disso, adotar a prática traz outros benefícios, como:

 

Limita os gastos

Como dito acima, um dos principais motivos para fechamento de empresas é a falta de planejamento e organização estratégica, principalmente a financeira.

Quando uma empresa não estuda os dados ofertados pelo seu próprio desempenho e não limita, por exemplo, um teto de gastos, as chances de gastar acima do limite ideal é grande.

A partir de uma cultura orçamentaria, todos os membros da equipe estarão cientes e engajados a seguir as estratégias traçadas para bater as metas pautadas durante o planejamento orçamentário.

 

 

Cultiva a análise de dados

Com a competitividade cada vez mais em alta no mercado, trabalhar com base em achismo é colocar em risco a vida da sua empresa.

A sua empresa, os seus concorrentes e o mercado de trabalho em geral está a todo momento entregando indicadores de desempenho, e você deve saber utilizá-los a seu favor.

Uma empresa com cultura orçamentária preza pela análise de dados. Tudo é analisado, medido, e é a partir dessas ações que todas as decisões são tomadas.

 

Mais organização e alinhamento da meta empresarial

Empresa que não realiza planejamento, consequentemente não traça meta, ou pelo menos não de forma transparente e assertiva. Sem metas claras os membros da equipe não sabem o que de fato seguir nem o que devem atingir na organização.

Já uma empresa com planejamento, que define estratégias, e que cultiva a gestão orçamentária, traçara metas objetivas e conquistará o engajamento da equipe.

 

Invista em tecnologia

A gestão e a cultura orçamentária, quando pautadas com o auxílio da tecnologia, torna-se ainda mais assertiva. Investir em tecnologia é essencial para a sobrevivência saudável de qualquer empresa.

Com o uso de tecnologia, como o Software de Gestão Zeus, você consegue ter o controle financeiro da sua empresa, com uma série de funcionalidades como, por exemplo:

➢    Contas a pagar;

➢    Contas a Receber;

➢    Orçamentos;

➢    Pré-Vendas;

➢    Vendas;

➢    Controle de Caixa;

➢    Créditos de Cliente;

➢    Controle de Recebimentos em Cartão de Crédito;

➢    Comissão por venda e del-credere para vendedores e técnicos;

➢    Controle de Cheques;

➢    Devoluções;

➢    Análise de crédito do cliente;

➢    Controle de vendas externas - Integração com força de vendas.

 

 

Que tal, gostou deste artigo? Continue a acompanhar dicas como essa em nosso blog ou mídias sociais:

 

BLOG - http://www.zeusautomacao.com.br/blog

INSTAGRAM – https://www.instagram.com/zeusautomacao/

FACEBOOK - https://pt-br.facebook.com/zautomacao/

Publicado em: 28/12/2020 às 11h06
Por: Itweb


; ;